13 setembro 2011

PROJETO SEIS E MEIA 2011 SERÁ REALIZADO NO KIKO'S EVENTOS.

.
A partir desta quarta-feira (14) estará aberta oficialmente a temporada de shows do Projeto Seis e Meia 2011. A principal novidade desta edição, além da redução do número de shows mensais (de 3 para 1) é a mudança do local de realização das apresentações musicais. 
.
O Governo do Estado demorou tanto numa definição quanto a realização do projeto Seis e Meia, que toda a pauta para o ano de 2011 e quase metade de 2012, do Teatro Municipal já está definida e, de quebra, o Teatro Estadual Lauro Monte Filho não oferece as mínimas condições para receber o projeto.
.
O Kiko's Eventos foi escolhido para receber o projeto e abrirá suas portas para 500 pessoas por show até o final deste ano. O calendário promete muitas surpresas, com a vinda de artistas de renome como Alceu Valença e Zélia Ducan para Mossoró.
.
A estreia do projeto, como de costume, terá a abertura feita por um atração local e, em seguida, um show principal. 
..
O Grupo Vina fará janela para  a grande apresentação da noite, a atriz e cantora Zezé Motta. Ela canta novos e antigos sucessos, mas sobretudo canções que estão no seu mais recente álbum "Negra Melodia", uma verdadeira homenagem ao grande cantor e compositor Luiz Melodia.

O projeto será retomado com força total e os mossoroenses, público fiel do projeto, que já estavam com saudades, aplaudem a iniciativa. 
.
Os ingressos pra os shows estão a venda na loja Blosson Ville no shopping Oasis ao custo de R$ 20 inteira e R$ 10 estudante.

Mais informações:
Toinha Lopes - organizadora do evento: 9641-9455
Akio Frota - administrador do Kiko's Eventos: 8721-0012
.
.
Com informações da Ideia Publicidade.

Um comentário:

Anônimo disse...

Caro amigo Herbert. Que mal eu lhe pergunto: Será que em Mossoró só existe os teatros Lauro Monte Filho, sem condições, e o Dix-Huit Rosado, com a agenda lotada, para que possa abrigar o projeto seis e meia? Não estou menosprezando o Kiko's Eventos mas, para uma cidade que se vangloria de ser a 'metrópole do futuro' não ter uma casa de shows para apresentações de espetáculos desta natureza é, no mínimo, um atraso, concorda? Um abraço. Togo Ferrário.