29 janeiro 2014

ERROS DA NOVELA AMOR À VIDA DESINFORMAM TELESPECTADOR.

A novela Amor à Vida chega ao fim no próximo dia 31 de janeiro e muitos temas foram abordados, temas de interesse da sociedade, mas infelizmente, muitos destes temas foram abordados de forma errado, passando assim, informações equivocadas ao público.

O Lúpus de Paulinha foi um dos erros cometidos na novela, esta é uma doença autoimune que ataca a pele, rins, cérebro e outros órgãos e um dos sintomas são manchas pela pele.Paulinha teve que passar por um transplante de fígado, mas isto na realidade não seria necessário, pois o lúpus ataca o fígado de forma subclínica, ou seja, o paciente não demonstra sintomas. Nunca foi feito um transplante de fígado por causa do lúpus.

O autismo da personagem Linda foi outro erro! O tema é interessante quando abordado de forma correta, mas a novela não mostrou, por exemplo, que existem vários graus de autismo e Linda cada hora parecia se encaixar em um grau diferente, as mudanças eram muitas de uma cena para outra. Em certos momentos ela parecia estar em um grau mais avançado do autismo, mas em outros momentos ficava em um grau mais leve.

O romance entre Niko e Eron que acabou envolvendo Amarilys também apresentou um grave erro: é que as leis brasileiras são muito rígidas e a “barriga solidária” é permitida somente quando se trata de um parente de até 4º grau! Em algumas raras situações é possível ser outra pessoa, desde que se consiga uma autorização do Conselho Regional de Medicina!

E quem segue a novela desde o início não deve ter esquecido as cenas mostrando o tratamento de choque aplicado na personagem Paloma, mas isto não é a realidade, pois este tratamento é feito em centro cirúrgico onde há um médico anestesista e também um psiquiatra para realizar a eletroconvulsoterapia. Somente em alguns casos este tratamento é indicado, por exemplo, quando a medicação não dá resultado.
 
Infelizmente, as novelas continuam abordando de forma errada, temas que seriam interessantes de serem mostrados na TV, mas é preciso pesquisar, se informar e ter inclusive o acompanhamento de profissionais da área, para que erros como estes citados, entre outros, não aconteçam mais.
 
 
 
semmundo

Nenhum comentário: