14 outubro 2013

TRT-RN REALIZA DEBATE SOBRE TERCEIRIZAÇÃO DE MÃO DE OBRA.

O público lotou o auditório da Livraria Saraiva e participou ativamente do debate sobre terceirização de mão de obra, promovido pelo projeto CLT 70 X 70, que reuniu a desembargadora Maria do Perpétuo Wanderley de Castro e o procurador regional do trabalho José de Lima Ramos Pereira.

Juízes, sindicalistas, advogados, estudantes e interessados participaram ativamente das discussões, com perguntas, dúvidas e, também, relatos de casos em que a terceirização praticada hoje por várias empresas tem prejudicado os trabalhadores.

Um desses relatos foi feito pelo presidente do Sindicato dos Comerciários do Estado, Eduardo Martins, que denunciou o caso de uma comerciária que, após retornar de afastamento por motivo de doença, passou a ser escalada para trabalhar todos os dias em lojas diferentes até ser demitida.

Durante o debate, tanto a desembargadora Perpétuo Wanderley, quanto o procurador José de Lima concordaram e demonstraram, com vários exemplos, que a terceirização tem se mostrado prejudicial ao equilíbrio nas relações de trabalho.

O Projeto CLT 70 X 70 é desenvolvido pelo Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN), em parceria com a Livraria Saraiva e reúne especialistas para debater temas contemporâneos relacionados à Consolidação das Leis do Trabalho uma vez por mês.

O próximo tema que discutido na edição de novembro do projeto será o Contrato Temporário de Trabalho. A curadoria do projeto é da juíza Simone Jalil, diretora da Escola Judicial do TRT-RN.

trtrn

Nenhum comentário: