21 outubro 2013

POESIA.

NÃO TIVE TEMPO

Não tive tempo,
De ver no horizonte o amanhecer,
Não tive tempo,
De ver a Lua por trás das palmeiras;
Não tive tempo,
De ver a cascata de águas límpidas descendo da montanha;
Não tive tempo,
De ver o desabrochar da flor com uma gota de orvalho;
Não tive tempo,
De sentir a brisa do mar acariciando meu rosto;
Não tive tempo,  
De ver a criança sorrindo querendo um abraço;
Não tive tempo,
De sentir sua alegria pelo brinquedo novo;
Não tive tempo,
De beijar a mulher amada, sentir seu afago,
Não tive tempo, não tive tempo,
De ficar com amigos jogando conversa fora,
Ah!... Não tive tempo,
Estava muito ocupado em adquirir coisas.
Cadê o Tempo?!
Agora é tempo passado, o tempo passou,
E  eu queria um tempo para viver a vida.
E não encontrei o tempo,  e a vida se foi rápida e nada restou!

Rubens Coelho, 17 de outubro de 2013

Nenhum comentário: