08 abril 2013

SUAPE PREVÊ APORTES DE R$ 2,9 BI EM TRÊS TERMINAIS.

Valor Econômico

O Porto de Suape, localizado em Pernambuco, está aguardando as definições referentes ao marco regulatório do setor portuário, instituído por meio da Medida Provisória nº 595, para contar com três novos terminais no complexo, que somam juntos cerca R$ 2,9 bilhões em investimentos.

Neste momento, está em construção apenas um terminal de açúcar arrendado pela Agrovia, com investimento inteiramente privado no valor de R$ 120 milhões.

As atenções estão voltadas a um segundo terminal de contêiner, com investimentos privados estimados em R$ 697 milhões, dirigidos à infraestrutura, ao cais e a equipamentos. O empreendimento também deverá contar com R$ 133 milhões de aportes públicos voltados à dragagem.

Além disso, de olho principalmente na demanda da Refinaria Abreu e Lima, o porto prepara um terminal de minério, com investimentos privados estimados em R$ 869 milhões, destinados à infraestrutura e a equipamentos, e outros R$ 377 milhões de aportes públicos em dragagem.

Por fim, ainda haverá no local um terminal de grãos para atender a região do Mapitoba (MA, PI, TO e BA), com investimentos privados de R$ 850 milhões.

Segundo o vice-presidente do Complexo de Suape, Caio Cavalcanti Ramos, não há prazo para a licitação dos novos terminais, já que, pela MP 595, as licitações serão centralizadas na Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PPS), tem se posicionado contra a mudança, criticando a perda da autonomia dos estados na gestão dos portos. Ele pede a exclusão do Complexo Industrial Portuário de Suape das normas previstas na medida.

Ramos endossou a crítica e disse que se os investimentos não forem feitos em Suape, o estado perderá empresas. O porto movimentou, em 2012, 12 milhões de toneladas de carga e pretende alcançar 90 milhões de toneladas, em 2030.
 

Nenhum comentário: