24 março 2013

COMISSÃO DA CÂMARA FEDERAL APROVA USO DE PISTOLA DE CHOQUE ELÉTRICO PARA POPULAÇÃO.

 
Parece que o Estado quer mesmo se livrar de uma de suas atribuições determinadas na nossa Constituição Federal: promover a segurança de todos os cidadãos indistintamente.
 
 
Veja que coisa mais absurda: a Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados, sem qualquer divulgação prévia, aprovou projeto de lei que autoriza o uso de armas de incapacitação neuromuscular, chamadas de Taser (fotos) pelo cidadão comum para fins de defesa pessoal.

Segundo a proposta, arma de incapacitação neuromuscular é qualquer dispositivo dotado de energia autônoma que, mediante contato ou disparo de projétil de mínima lesividade, acarrete, em pessoa ou animal, supressão momentânea do controle neuromuscular que não produza sequela nem altere a consciência.

O projeto altera o Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826/03). Pelo texto, o registro concedido para armas de incapacitação neuromuscular autoriza seu porte. Para conseguir o registro, o cidadão deverá ter idade mínima de 18 anos e comprovar que tem residência fixa, além de apresentar nota fiscal de compra ou comprovação da origem lícita da posse. Ele não precisará comprovar capacidade técnica nem aptidão psicológica — requisitos exigidos para que seja concedido o registro de arma de fogo.
Um verdadeiro absurdo, mesmo. Imaginemos, por exemplo, as brigas de trânsito que, não raro, têm ceifado inúmeras vidas por questões banais, ou seja meros danos materiais.
 
Imaginemos, ainda, resguardads as devidas proporções, o exemplo do uso de aparelhos celulares no Brasil, onde quase toda a população dispõe dessa ferramenta. Ótimo. Entretanto os modelos mais simples, que se adquire por cerca de R$ 150,00 (cento e cinquenta reais), são os utilizados pela grande maioria; já os modelos mais caros iPod 5, por exemplo, que custa em torno de R$ 3.000,00 (três mil reais), símbolos de 'status' são restritos a um grupo seleto. Assim será com as "pistolas de choque eleétrico": quanto maior for o poder aquisitivo, mais cara e potente será a arma utilizada. Uma lástima para o nosso Brasil; daí para o uso de armas indistintamente será um pulo.
 
 
fonte:AgenciaCamara

Um comentário:

edson chrisostomo disse...

Aprovo não só elétrica mas também de fogo, e se eu soubesse onde comprar ,já o teria feito. Se puder falar onde comprar, agradeço.