04 junho 2012

CONSUMIDOR DEVE TOMAR MUITO CUIDADO NA HORA DE RENEGOCIAR DÍVIDAS.

Os consumidores devem tomar alguns cuidados na hora de renegociar dívidas com as instituições financeiras. 

O economista da Serasa Experian Carlos Henrique de Almeida disse que antes de procurar um credor, é preciso saber quanto pode pagar e fazer uma contraposta.

Segundo o economista, “o brasileiro não sabe renegociar dívida. Quando procura o credor, acaba aceitando o que ele oferece. Primeiro, tem ver o quanto pode pagar e sempre fazer uma contraposta”.

Em uma renegociação, é preciso ter certeza se realmente é interessante aceitar a proposta. Uma dica é procurar o Procon para conferir a proposta.

Outra dica da Serasa é ficar de olho nas campanhas de renegociação de dívidas de instituições financeiras, com oferta de diminuição de juros e abatimento do valor principal da dívida. 

As financeiras veem vantagem nesse tipo de renegociação porque pode reduzir o prejuízo e fazer com que o cliente volte ao mercado.

O professor de finanças da Faculdade Ibmec Marcos Aguerri Pimenta de Souza destaca que quem está apertado com as contas deve evitar fazer mais dívidas e elaborar um orçamento anual. Nesse orçamento devem constar as despesas correntes (alimentação, transporte, moradia, lazer, educação, faturas do cartão de crédito etc) e as despesas previstas e sazonais como impostos (IPVA, IPTU, IRRF), datas comemorativas (dias da Mães, dos Pais, da Criança, aniversários, Natal) e férias (julho, dezembro).

Na avaliação do professor de finanças, é preciso investir também na educação financeira da população, esclarecendo lojistas, bancos e consumidores. 

Para ele, “um cidadão educado financeiramente é muito bom para todos. Reduz a inadimplência e mantém o consumo regular e constante, sem altos e baixos. Isso promove maior produção e crescimento da economia do país”.





Fonte: Agência Brasil

Nenhum comentário: