14 dezembro 2011

O CONSTRUTOR DE IDEAIS.

.
“O CONSTRUTOR DE IDEAIS” *
“Seu Hemetério ou Hemetério de Genuíno”
.
No dia de hoje (10/12/2011), Hemetério Fernandes Jales, foi homenageado pela Câmara Municipal de Messias TarginoRN. A solenidade foi presidida pelo Vereador Alexandre Jales, cujo requerimento foi aprovado por de seus pares, cabendo a autoria da preposição a Pompeu Jales.
Conheci seu Hemetério ainda adolescente, quando trouxe para a Rua Frei Miguelinho em Mossoró/RN os seus 10 filhos e entre eles,o destino, através do matrimônio me trouxe Janete e posteriormente os filhos: Ana Eliza, Jorge Ricard e Rafael Antonio.
Hoje, quando chegava a Câmara, um jornalista me entrevistou: - Fale algo sobre Hemetério Jales. Pensei. Pensei. Disse algumas coisas e depois descobri que não era capaz de adjetivar por completo quem é esse Homem. É uma tarefa muito difícil. Descobri que fui ousado em emitir minha opinião.
No entanto, depois da solenidade, descobri que para defini-lo será necessário andar pelas ruas e ruelas do junco e pela região, principalmente na casa dos mais pobres, conhecendo a história de cada um: do vaqueiro, do pedreiro, do servente, do agricultor, da dona de casa, enfim, a cada momento descobriremos uma história capitaneada por uma nobre atitude desse homem sertanejo, desde o simples aperto de mão até a ação mais arrojada.
Sua vida é pautada na política de ajuda ao semelhante, jamais negou o pasto e a lenha de suas propriedades para matar a fome do gado dos amigos e aquecer os fogões para alimentar que tem fome, sem falar na sua disposição diária em ajudar a todos, cuja máxima transferiu aos seus descendentes. Homem de ensinamentos através de parábolas, cujas lições jamais serão esquecidas.
Hoje, seu Hemetério, após ouvir vários elogios, ao falar na tribuna da Câmara, mais uma vez demonstrou sabedoria invejável, dizendo: - Vocês è que estão dizendo! - Não sou eu! – São Vocês!
Nesse dia, jamais poderia esquecer de Dona Eliza. Sou suspeito em elogiar essa grande mulher, fui adotado como filho, ela é sabedora do carinho albergado no meu coração. Mesmo assim, lanço-me a dizer que seu Hemetério, foi sábio até na escolha da companheira, trouxe para seu lado uma grande mulher, guerreira de todos os momentos. Viva dona Eliza!
O destino lhe ofertou um presente no dia de hoje, pois, estavam sentados como Vereadores na mesa das autoridades, dois sobrinhos e um afilhado (Alexandre, Pompeu e Pôla, respectivamente).
Entendo também que o senhor sentiu tristeza com a falta de Elza, mãe do vereador Pompeu, irmã e companheira de todas as horas.
Entendo também que a homenagem lhe destinou uma alegria ao encontrar Alexandre, filho de seu irmão Epitácio na Presidência da Câmara, pois, todos sabem a importância e o companheirismo de Epitácio na sua vida, já que nem a política municipal separou Hemetério de Epitácio. Certamente o dia de hoje está consolidando um grande e forte compromisso a ser seguido pelos seus descendentes, independente de qualquer situação política, bastando analisar a alegria estampadas em seus rostos.
Como diz no popular: Estava lá, Pompeu de Elza e Alexandre de Epitácio, homenageando Hemetério de Genuíno.
Durante a homenagem vi a alegria e a satisfação de sua esposa, seus filhos, seus netos, de seus irmãos, dos genros, dos sobrinhos, enfim a atenção do doutor ao homem mais simples. Constatei que a cidade estava alegre em homenageá-lo naquele momento. Foi uma grande tarde/noite.
Todos o ouviram com atenção suas simples palavras, dotadas de sabedoria. Presenciei que todos sem distinção, não queriam nada em troca, apenas homenageá-lo. Simplesmente a homenagem. A cidade falava naquele momento.
Ouvi atentamente o discurso do Vereador Pôla, falando com o coração, lembrando a relação fraterna de sua mãe, de seu avô, enfim de sua família com o homenageado, falando em alto e bom som dos momentos de sua infância, onde talvez tenha recebido as primeiras lições sobre política do seu padrinho, dando-lhe exemplo de solidariedade, quando dizia após entregar o leite: – Meninos, aguarde que levo vocês para a rua. Enfim, suas palavras demonstraram uma maturidade como homem público e sensatez merecedora de elogio e exemplo a ser seguido. Falou com justeza. Parabéns.
Naquele momento, quando o senhor falava na Tribuna, busquei observar o plenário e constatei: o brilho dos olhos do seu filho Ricard; a atenção de Maria José, Erinete, Breno, Ednardo e Enok, além de Dra. Lucinete, acompanhada do olhar firme do seu esposo Edmilson; a admiração de Cesar e Elionard; a emoção estampada no rosto de meus filhos, Ana Eliza, Jorge Ricard e Rafael Antonio, acompanhado por Janete; senti que Hemeterio Junior com o seu filho Hemeterio Neto no colo, estava com sentimento de honra em ser filho do homenageado e trazer seu nome; observei seus genros e noras recebendo e admirando a lição do grande mestre, principalmente o observar de Marciano; constatei que até as crianças silenciaram e escutaram suas palavras; as suas filhas atentas olhavam; senti a satisfação de Jadson, Edna, Edione e suas irmãos, especialmente Neto de Elza, seu fiel admirador; senti um momento de fraternidade e igualdade; vi Joelma olhando e sem palavras, sei que depois certamente fará alguma ressalva, constatei a alegria de Lêlê, de Daniel, de Dinha, de Mirialdo, seu Admar, Socrátes, Preta, enfim do povo ali presente; vi seu Edmar, balançar com cabeça positivamente como gesto de aprovação em cada palavra dita, enfatizando: - Foi a Homenagem mais justa; também logo após, escutei Odílio Jales comentando: - Hemetério é diferente, ninguém é igual, abre as porta da sua casa até para os ciganos!; e por fim, não poderia esquecer, constatei Carlinhos com os olhos lagrimejando, emocionado e demonstrando o seu respeito e admiração, sorridente por vê os dois irmãos, Hemetério e Epitácio, ali juntos, além de está doido para gritar em alto e bom som: - Viva seu Hemetério! Viva o pai da pobreza!
Acho que o homenageado sentiu a falta de algumas pessoas importantes em sua vida, mas ele é sábio e entende, pois, tais as ausências certamente são justificáveis. Eu apenas lamento, pois, vocês deixaram de presenciar um ato onde uma sociedade de forma unânime reconheceu e homenageou: “Hemetério de Genuíno”
Enfim, é muito difícil, escrever e definir quem é seu Hemetério e não seria eu que iria fazer. No entanto, sei que suas histórias são tantas e demonstram uma sabedoria alcançada por poucos e quanto a tal aspecto, basta andar na região e indagar: - Quem é seu Hemeterio? O que você acha de Hemeterio de Genuíno?
Já atingindo 8 décadas de vida, vejo o “Cidadão Hemetério Fernandes Jales” fazer planos como se tivesse apenas 3 de existência, vejo-o planejar, almejar projetos, fazer projeções e não o sinto como aqueles homens que na sua idade somente contam histórias do passado, sou testemunho da sua visão de futuro, esta ativo na política, na atividade comercial, na agricultura, buscando a quatro mãos conduzir o destino da política, sendo admirado e seguido, servindo de norte para muitos. Inclusive eu, conforme já lhe disse.
A Dr. Cesar, seu filho, prefeito por 2 vezes, entrega de forma gradativa o destino e liderança do seu clã político, buscando transferir suas idéias, lições de vida e planejamento e sob tal aspecto, fica evidente que o mesmo já assimilou grande parte de seus conceitos e forma de conduzir a vida, já que a sua maneira de agir e fazer política é a mesma do pai, baseado na filosofia de fazer o bem, pregando a paz e a harmonia, repudiando qualquer forma de violência.
Sob tal esteira, todos validam a sabia decisão em destinar a Dr. Cesar tal responsabilidade e assim, por unanimidade: sua esposa, seus filhos, genros, noras, netos e amigos, estão cônscios da responsabilidade e do acerto na escolha, objetivando ofertar continuidade aos seus pensamentos e ações.
Senhores, foi homenageado, o Homem, o conciliador, o político, enfim: “O CONSTRUTOR DE IDEAIS” “seu Hemetério” ou simplesmente “Hemetério de Genuíno”.
Parabéns ao Poder Legislativo pela homenagem a Hemetério Fernandes Jales.
.
( * ) Por Félix Gomes Neto - Advogado
.
.

Nenhum comentário: