22 dezembro 2011

DEPUTADA BAIANA CONSIDERA MÚSICA DE LUIZ CALDAS RACISTA E QUER PUNIR CANTOR DE AXÉ.


A deputada estadual Luiza Maia (PT) decidiu por punir o criador da axé music Luiz Caldas (foto), que se apresentou recentemente na cidade de Camaçari, BA. A deputada, que também é primeira-dama do município, determinou que 30% (trinta por cento) do cachê do artista fosse cortado devido a apresentação do hit símbolo do movimento na década de 1980, "Fricote", de autoria de Caldas e Paulinho Camafeu. 
.
Segundo a deputada, "a letra apresenta cunho racista e depreciativo às mulheres negras".
.
Sobre a decisão do corte, a assessoria de imprensa do cantor preferiu não reclamar judicialmente. No entanto, a representação do artista lamentou que a parlamentar não saiba separar "obras lúdicas das chulas" e concluiu que ela estaria "desconectada" com a realidade. Ainda de acordo com a assessoria, não há nenhum tipo de proibição de execução da música em contrato, até porque isso caracterizaria censura.

A parlamentar e primeira dama do município de Camaçari, BA, não quer patrocínio público para artistas de pagode. Para tanto, apresentou também um projeto para proibir, em todo o estado, o patrocínio público para artistas de pagode que cantem músicas com letras que humilhariam as mulheres.
.
Apenas para lembrar aos mais jovens, vale frisar que os versos "nega do cabelo duro/que não gosta de pentear/ quando passa na Baixa do Tubo/ O negão começa a gritar..." fizeram muito sucesso na década de 80 na voz de Luiz Caldas, um dos ícones do axé.
.
Veja AQUI o clipe da música.
.
vcartigosenoticias
.

Nenhum comentário: