08 outubro 2009

- PT TENTA BARRAR CRESCIMENTO DE CIRO GOMES.

.
Quem passa de estilingue à condição de vitrine paga um certo preço. Na política não seria diferente. A opção do PT paulista por candidatura própria para concorrer à presidência da república, por exemplo, mostra uma clara manobra para forçar o Deputado Ciro Gomes a optar por uma candidatura ao Governo daquele estado. Veja o que disse o ex-ministro José Dirceu (acesse aqui), ontem, no seu concorrido blog:
.
Algumas lideranças do PT de São Paulo, apesar da resolução do seu diretório regional de não excluir o apoio a candidato de partido aliado - no caso, Ciro Gomes, do PSB - e exatamente quando o deputado cearense transferiu seu domicilio eleitoral para a capital paulista, acreditaram ser necessário reafirmar a disposição de lançar candidatura própria e apresentá-la às legendas aliadas.
.
Com a decisão, anunciada após reunião da Executiva regional na 2ª feira (05.10), acreditam estar expressando a vontade amplamente majoritária da militância, um universo bem diferente do eleitorado e base social do PT, nada desprezíveis em São Paulo, onde o partido já capitaliza 1/3 desse que é o maior colégio eleitoral do país.
.
Assim, quando se esperava um aceno ou mesmo um movimento do PT em direção ao PSB e a Ciro, o que aconteceu foi a reafirmação da candidatura própria. Pelo menos é o que se pode concluir das entrevistas de lideranças como a ex-prefeita Marta Suplicy."
.
NOTA: O ex-deputado José ‘Gênio’ Dirceu, lógico, apenas adverte que as consequências da candidatura de Ciro Gomes à Presidências serão graves para o PT em São Paulo, o maior contingente eleitoral do país. Como se vê, ou o PT caminha para uma eleição oriunda de um plebiscito (interno) ou aceita a candidatura Ciro a presidente. Nesta segunda hipótese, terá que desenvolver um esforço hercúleo para resolver suas conseqüências, na melhor das hipóteses, dificílimas. Seria mais ou menos o seguinte: se corre o Ciro pega; se ficar, o Ciro, a Marina, o Serra...
.
.
.
C U R T I N H A S
.
CANDIDATURAS – Uma liderança não se conquista sem rejeição. Embora alguns colegas advogados demonstrem certa rejeição ao nome do advogado Erick Pereira, mas, o que é fato é que, no atual quadro sucessório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), ele tem tido um papel altamente agregador. Para os registros das chapas que concorrerão no pleito, cujo prazo encerrará amanhã (9/10), a oposição ao atual presidente, Paulo Teixeira, lançará duas (02) chapas, sendo uma encabeçada por Josoniel Fonseca e a outra por Lúcia Jales.
.
CANDIDATURAS II - Na visão de Erick Pereira, acertadamente, faz-se necessário a fusão das duas chapas como forma de impedir-se que o atual presidente, Paulo Eduardo Teixeira, consiga a reeleição para um novo mandato à frente da seccional norte-rio-grandense da Ordem dos Advogados (OAB-RN).
.
CANDIDATURAS III – Já em Mossoró, duas chapas disputarão as eleições para a subseccional, sendo uma encabeçada pelo atual presidente, Humberto Fernandes e a outra por Samara Couto. Sobre este assunto especificamente, retornaremos.
.
CARLOS SANTOS – Não é nada fácil atingir o patamar de acessos, diários principalmente, que detém o blog do jornalista Carlos Santos. O sucesso, neste caso, é decorrência de três atributos indispensáveis: competência, credibilidade e perseverança.
.
TIBAU – No próximo sábado a noite, nas dependências rústicas e aconchegantes do Restaurante Rota do Sol, em Tibau, a Banda H dará a tônica da musicalidade: muito pop-rock e MPB. Antecedendo, o grande músico, compositor e cantor Edmilson Nascimento vai apresentar um rico repertório especialmente preparado para a noite. Vale a pena conferir.
.
LÚCIA ROCHA – Uma espécie de talento subutilizado, é como vejo a jornalista Lúcia Rocha. Aliás, o município de Tibau marcou vários pontos positivos, me permitam a franqueza, quando a contratou. Mossoró não perdeu totalmente. Os contatos conosco, felizmente, continuam.
.
ASSOCIAÇÃO MÉDICA – A ‘eleição’ da ‘nova’ diretoria da Associação Médica de Mossoró, pelo que me foi relatado por um dos presentes na ‘Assembléia’, está mais para uma espécie de ‘golpe’ que para uma escolha nos modos previstos nos Estatutos daquela entidade. Depois da abnegação e competência do Dr. Ronaldo Fixina, por dois mandatos no comando, parece que, finalmente, o ‘Palácio da Resistência’, consegue ocupar aquele espaço.
.
GREVE - Depois de 14 dias da greve em todos os 26 estados e no Distrito Federal, a Fenaban apresentou ao Comando Nacional dos Bancários uma nova proposta na rodada de negociação de ontem (quarta-feira, 7/10), garantindo reajuste salarial de 6% em todas as verbas e Participação nos Lucros e Resultados (PLR) maior e com uma regra mais simples e justa do que a do ano passado.
.
GREVE II - Na realidade, o reajuste de 6% contempla um aumento real de 1,5% em relação à inflação calculada pelo INPC entre 1º de setembro de 2008 e 31 de agosto de 2009, que foi de 4,44%. Anteriormente, a Fenaban havia proposto um reajuste de 4,5%, o que foi rejeitado por todos os bancários. Esta é a informação oficial do Sindicato dos Bancários de Mossoró e Região.
.
.

Nenhum comentário: