11 setembro 2009

- EDMILSON LUCENA... CIDADE AFLITA: O PROGRAMA QUE O POVO GOSTA; A VERDADE QUE O POVO QUER.

.
Edmilson Lucena Barreto, radialista, desportista e político, faleceu no último dia 9. Durante os anos 80/90, apresentou o programa 'Cidade Aflita', na Rádio Difusora de Mossoró. Uma vinheta marcou: 'cidade aflita: o programa que o povo gosta; a verdade que o povo quer'. Um trampolim para exercer um mandato de vereador na cidade de Mossoró, na legislatura 1983/1988. Nesse intervalo, nas eleições de 1986, na memorável campanha que Geraldo Melo foi eleito Governador do RN, Edmilson disputou uma vaga à Assembléia Legislativa, sem êxito, ficando numa suplência.
.
No seu mandato de vereador, ocupou a presidência do Legislativo no biênio 1987/1988. Lembro-me muito bem, no dia seguite (sexta-feira) à votação que o elegeu presidente, já nesta condição, convocou uma reunião com os funcionários do legislativo (que não eram mais de 21, salvo engano), para repassar-lhes o direcionamento administrativo de seu mandato. Já no final da reunião, solicitou que os vigias (creio que 3 ou 4) permanecessem.
.
Sem qualquer rodeio, disse-lhes que 'a partir de agora, nos finais de semana, ninguém estava autorizado a entrar nas dependências da câmara'. Em seguida arrematou: 'se o 'Papa' chegar e pedir para entrar não pode'. Lógico que tal citação foi apenas para demonstrar o caráter de austeridade que iria implementar. E, para finalizar, indagou-os: fui claro? ao que todos responderam positivamente.
.
No dia seguinte, sábado, por volta das sete e meia/oito horas, depois de comprar jornais na banca de Zé Maria, chegou no portão da Sede da Câmara (Rua Tiradentes - Centro) e chamou o vigia. Quem estava de serviço era Seu Maurício (de saudosa memória), velho funcionário do legislativo, porém muito rigoroso no seu mister. De longe Seu Maurício avistou Edmilson e, sem dizer uma única palavra, retornou para o interior da Câmara. Edmilson ainda insistiu. Em vão.
.
Na segunda feira, numa reunião convocada às pressas, com seu Maurício na sua presença, disse-lhe que estava decepcionado e que por sua atitude estava, inclusive, pensando em demití-lo. Nisso, o servidor, experiente, perguntou: Seu Edmilson, o senhor é melhor do que o Papa? Edmilson pensou por alguns segundos e, num gesto de nobreza, pediu desculpas a Seu Maurício.
.
.
.
.

2 comentários:

Anônimo disse...

Hebert, parabens pelo artigo sobre o ex vereador Edimilson Lucena. Na sua simplicidade usav uma linguagem fácil de ser entendida pelo povão.

Anônimo disse...

Herbert,vc foi companheiro de Edmilson na câmara municipal de Mossóro,eleitos em 82. Edmilson vai fazer falta .....