07 agosto 2009

- LULA DETERMINA AUMENTO DE APOSENTADORIAS...MAS, SÓ EM 2010.

.
Leio na grande imprensa do eixo Rio/São Paulo que, por ordem de Lula, a Previdência prepara um presente para os aposentados e pensionistas que , recebem benefícios em valores superiores ao salário mínimo. Esse contingente de brasileiros (cerca de 25 milhões de eleitores) será brindado com reajustes acima da variação da taxa de inflação. Somente para se ter uma idéia, é algo que não acontece há mais de quinze (15) anos, sendo que neste período, os aumentos foram sempre inferiores à variação do salário mínimo.

Vale salientar que esta atitude, de reajustar as aposentadoria acima do mínimo, representa uma espécie de alternativa ao chamado “pacote Paim”, uma vez que o presidente, ao anunciar sua decisão, fez referência aos projetos de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS). Aliás, o senador Paim propôs e o Senado aprovou três projetos, a saber: 1. O repasse automático dos reajustes do salário mínimo para todas as pensões e aposentadorias bancadas pela Previdência; 2. Fim do fator previdenciário, uma espécie de mecanismo criado na gestão de Fernando Henrique Cardoso; 3. o boverno ficaria obrigado a recalcular todas as aposentadorias e pensões, restituindo aos beneficiários o valor que recebiam na data em que vestiram o pijama.

Pelas contas e declarações feitas pela equipe econômica do governo, o pacote de "bondades" de Paim, conrme por ela nominado, custaria aos cofres da Previdência cerca de R$ 76 bilhões por ano, e isso, segundo os intelectuais da numerologia governamental, estouraria o caixa.

Na realidade, entendo que o engavetamento dos projetos do Senador Paulo Paim por decisão do governo, ao fim e ao cabo, resultaria a Lula um desgaste que, inevitavemente, respingaria na candidatura presidencial de Dilma Rousseff, no ano que vem. Restou-lhe, como saída, "conceder" aos aposentados que recebem benefícios acima do salário mínimo, um reajuste mais alentado, embora o percentual ainda não tenha sido definido. É dizer: dá uma injeçãozinha à candidatura de Dilma e, de quebra, afaga o bolso dos aposentados e pensionista.
.
.
.

Nenhum comentário: