18 agosto 2009

- GOVERNISTAS QUESTIONAM PRESENÇA DE LINA VIEIRA NA CCJ.

.
Os senadores governistas Romero Jucá (PMDB-RR) e Aloizio Mercadante (PT-SP), entre outros, questionam, na reunião de hoje, se a Comissão de Constituição Justiça (CCJ) do Senado é o fórum adequado para ouvir a ex-secretaria da Receita Federal Lina Vieira. A questão foi levantada inicialmente por Jucá, líder do governo na Casa, mas o presidente da Comissão, Demóstenes Torres (DEM-GO) disse que não iria examinar a questão de ordem por ser “filosófica”. Os governistas, então, iniciaram uma tentativa de derrubar a decisão de Demóstenes de não julgar a questão de ordem.
.
O governo diz que quer ouvir ainda hoje a ex-secretaria, mas o embate de seus representantes com a oposição já atrasa por mais de uma hora o depoimento de Lina Vieira. Ela será questionada sobre declarações em que diz ter ouvido da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, pedido para acelerar as investigações da Receita sobre o empresário Fernando Sarney. A ex-secretária afirma ter entendido a solicitação como um recado “para encerrar” as investigações envolvendo a família do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Dilma nega que tenha tido essa conversa.
.
NOTA: Pelo caráter e competência da economista Lina Vieira, é que o governo está preocupado com o estrago que poderá causar o depoimento dela perante a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Aliás, a preocupação chega a tanto que o presidente Lula (que costuma não saber de nada), neste episódio, tem demonstrado plena "convicção" de que a ministra Dilma não teve audiência alguma com a ex-secretária da Receita Federal.
.
Fonte: folha

Nenhum comentário: