26 agosto 2009

- 60 DEIXAM CARGOS DE CHEFIA DA RECEITA FEDERAL.

.
.
Sessenta (60) e não apenas doze (12), como divulgou o governo, deixaram cargos em postos de chefia da Receita Federal, distribuídas em 5 das 10 superintendências regionais. o que provocou o agravamento da crise.

Para se ter uma idéia do tamanho do abacaxi que está sob os "cuidados" do governo, somente no Estado de São Paulo, que concentra 42% da arrecadação nacional, foram cerca de 30 demissionários, entre os quais Clair Hickman, responsável pela fiscalização do setor bancário no Estado, maior praça financeira do país (dados da folha Online).
.
NOTA: o governo lula insiste em querer implementar uma espécie de 'ocupação política' em todos os setores da Administração, 'esquecendo' que existem Órgãos de Estado (no caso a Receita Federal) e Órgãos de governo (ministérios da vida...). Os governos passam, já o Estado permanece. Talvez resida exatamente ai o diferencial entre governante e estadista.
.
.
.
.

Nenhum comentário: