24 setembro 2008

- BOLSA FAMÍLIA SUSTENTA NOVO VOTO DE CABRESTO NO NORDESTE.

.
.

..
A história se repete. Nâo tem jeito! A diferença é que agora, por mais incrível que possa parecer, efetivou-se, com o amparo da lei, a prática da troca do voto por benesses, com mais ênfase, lógico, na região nordeste. Principal programa social do país, o Bolsa Família tem sido utilizado, às escancaras, nesta campanha municipal como uma nova modalidade de cabresto eleitoral. E o fato, público e notório, vem ganhando espaços cada vez maior na mídia nacional.
..
Fato é que, não raro, candidatos a prefeito e a vereador usam o programa federal de transferência de renda tanto para agradar o eleitor, oferecendo a ele um cartão de beneficiário em troca do voto, como para ameaçá-lo caso vote em algum candidato da oposição.
..
Com a proximidade do dia das eleilções, 5 de outubro, a impresna vem destacando inúmeros casos de uso eleitoral do programa no interior de Ceará, Piauí, Paraíba, Bahia e, como não poderia deixar de ser, o nosso velho e bravio Rio Grande do Norte.

Além do papel da imprensa, denunciando os casos de uso indevido do programa bolsa família, merece destaque, também, a atuação do Ministério Público. Este, infelizmente, vem enfrentando como principal obstáculo à fiscalização, o medo dos eleitores de serem perseguidos após a denúncia.

Em verdade, as eleições deste ano são, na prática, a primeira grande experiência municipal do uso do Bolsa Família para arregimentar votos. A primeira foi na reeleição do presidente Lula (foto). Neste ano, o governo reajustou em 8% o valor do benefício, anunciou um programa de qualificação de profissionais específico aos beneficiários e estendeu o benefício a jovens de 16 e 17 anos. A oposição considera tais iniciativas como eleitoreiras. Você concorda?

Comente esta matéria.
.

Nenhum comentário: