18 junho 2007

- A "NOTÍCIA" DA SEMANA.


FOTO-BLOG
AUSÊNCIA - Embora não seja uma obrigação, mas o fato é que me vejo diante da necessidade de dar uma satisfação àlgumas pessoas que têm observado o estado de letargia deste blog. Em verdade, a entrada de um virus no meu PC é que determinou a minha saída de sena. Agora, refeito todo o processo de recuperação de alguns dispositivos e, o que é mais importante, livre de contaminação, estamos de volta.
aSSEMBLÉIA iTINERANTE - Parece que o projeto do Deputado Robinson Faria, que tem por escopo ser o candidato oficial ao Governo do RN, vai mesmo "dar com os burros n'água". No seu desiderato, tem armado um verdadeiro circo, com direito a picadeiro e tudo mais, denominando a "grande contribuição" de "assembléia itinerante". Desconheço as razões que o levaram a utilizar uma especie de lona aposta por sobre uma estrutura metálica quadrada (a única diferença da estrutura circense), mas, fato é que a receptividade da população, ao menos aqui na cidade de Mossoró, não foi o que esperavam os nossos bravios deputados.
VIOLÊNCIA JUNINA - A violência nesses dias da festa denominada "Mossoró Cidade Junina", levada a efeito pela Prefeitura de Mossoró (leia-se Município de Mossoró), com patrocínio de várias empresas privadas, tem sido de uma gravidade sem precedentes. No último sábado, conversei com um médico plantonista do Hospital Regional Tarcísio Maia, que me disse estar bastante preocupado com a situação, principalmente no que se refere ao número de atendimentos naquela unidade hospitalar. É que, segundo me repassou, o número de pessoas atendidas vem aumentando consideravelmente nas noites de festa do Mossoró Cidade Junina.
DIAS E HORÁRIO - Ao que tudo está a indicar, a preocupação do Ministério Público, relativamente ao horário do Mossoró Cidade Junina, começa a ganhar conotação de extrema positividade. É preciso repensar o projeto como um todo. De bom alvitre ressaltar que, num ato unilateral o Município reduziu de trinta (30) para quinze (15), o número de dias do evento. Alguns pequenos comerciantes chegaram a demonstrar uma certa insatisfação que, ao fim e ao cabo, acataram sem maiores problemas. Agora, bastou o Ministério Público lembrar a redução do horário da festa, inclusive definido mediante termo de ajuste de conduta firmado entre o Ministério Publico e o Município de Mossoró, para que houvesse uma espécie de "inversão de valores", sendo o termo de conduta questionado pelo município subscritor, como se fosse uma determinação ministerial.
REVER - Se o Mossoró Cidade Junina é realmente um projeto que não tem mais retorno, preisa ser repensado desde agora e ter as regras pertinentes definidas. Somente a título de exemplo, o horário do Chuva de Bala, que não vai além da meia noite, jamais fora questionado e tem agradado de forma geral.
GRAMPO FEDERAL - Como a moda agora é grampear telefones, até o Presidente Lula teve o seu interceptado. Veja o diálogo do nosso Lula com o seu irmão Vavá, há cerca de quinze (15) dias:
- Lula, estou preocupado porque a polícia federal grampeou o meu telefone!.
- Vavá, num se preocupe não, homi: diga que num sabe de nada... já deu certo uma vez.
HUMOR - A idéia de colocar algumas cenas de humor dentro do espetáculo Chuva de Balas, pode até ser interessante. Agora, louvável mesmo seria inserir, onde couber, os "personagens" que fugiram bem antes do bando de Lampião entrar na cidade...

Um comentário:

Anônimo disse...

Mas, você acha que os que estão realizando o espetáculo iriam macular personagens da família rosado.