15 dezembro 2006

-CHAMEM O CHAPOLIN COLORADO! PARLAMENTARES AUMENTAM OS PRÓPRIOS SALÁRIOS EM 91%.


Com a remuneração que salta de R$ 12,8 mil para R$ 24,5 mil, eles ganharão o mesmo que um ministro do Supremo. É dizer: ao menos no tocante aos salários eles também podem se considerar "deuses".

Mediante decisão tomada ontem (14) em reunião conjunta entre líderes dos partidos na Câmara e do Senado, além dos presidentes das duas Casas (Foto), Deputados e senadores dobram os próprios salários e os equiparam aos dos ministros do STF-Supremo Tribunal Federal. Desde 2003, os parlamentares não aumentavam seus vencimentos, mas o reajuste atual (91%) ficou bem acima da correção da inflação, que foi de 28,4% no período.

O interessante nisso tudo, se é que existe algo de interessante no fato, é que o reajuste dos parlamentares não precisará ser votado no plenário de nenhuma das Casas, pasmem! porque os presidentes da Câmara e do Senado vão assinar um ato conjunto das duas Mesas (para isso eles podem) elevando os vencimentos até o limite do salário do ministro do Supremo.

Esse tipo de artifício é amparado em um decreto legislativo (criado por eles próprios) que permite o reajuste por ato conjunto das Mesas. Ao todo, sete senadores e 22 deputados participaram da reunião. A deliberação na referida reunião, que mais se assemelhou a uma espécie de "execução sumária", teve placar final de 26 votos a favor da equiparação com o salário dos ministros do STF-Supremo Tribunal Federal e apenas três contrários: a senadora Heloisa Helena (PSol-AL), e os deputados Chico Alencar (PSol-AL) e Henrique Fontana (PT-RS).

A FAVOR - Além de Aldo e Renan, foram favoráveis ao aumento os deputados Ciro Nogueira (PP-PI), Jorge Alberto (PMDB-SE), Luciano Castro (PL-RR), Coubert Martins (PPS-BA), Bismarck Maia (PSDB-CE), Rodrigo Maia (PFL-RJ), José Carlos Aleluia (PFL-BA), Sandro Mabel (PL-GO), José Múcio (PTB-PE), Wilson Santiago (PMDB-PB), Miro Teixeira (PDT-RJ), Sandra Rosado (PSB-RN), Givaldo Carimbão (PSB-AL), Mário Heringer (PDT-MG), Inocêncio Oliveira (PL-PE), Arlindo Chinaglia (PT-SP), Inácio Arruda (PC do B-CE), Benedito de Lira (PL-AL), Carlos Willian (PTC-MG), e os senadores Efraim Morais (PFL-PB), Demóstenes Torres (PFL-GO), Tião Viana (PT-AC), Ideli Salvatti (PT-SC) e Ney Suassuna (PMDB-PB).

ROMBO NA CÂMARA - Apenas para se ter uma idéia do tamanho da canalhice, é bom lembrar que, atualmente, cada deputado tem direito, além do salário de R$ 12.847,00, a uma verba indenizatória de R$ 15 mil, R$ 50 mil para gastar com o gabinete, R$ 3 mil para auxílio-moradia, R$ 4 mil para correios e telefones e mais quatro passagens mensais de ida e volta para seu estado. O que dá, em média, R$ 1 milhão ao ano por deputado.

ROMBO NO SENADO - além dos salários, os senadores têm a verba indenizatória de R$ 15 mil, auxilio-moradia de R$ 3,8 mil, 11 funcionários comissionados, com um total de R$ 72 mil em salários, 25 litros de combustível por dia com motorista, além de passagens aéreas. Todas essas regalias, por enquanto, estão mantidas. O Orçamento da Câmara e do Senado para 2007 é de R$ 3,2 bilhões.

AÇÃO CONTUMAZ - Os parlamentares elevaram seus salários pela última vez em 2003, quando os vencimentos passaram de R$ 8 mil para R$ 12.847,20, igual ao salário dos ministros do STF-Supremo Tribunal Federal, na época.
LEGISLATURA - Tornou-se tradição reajustar os salários de quatro em quatro anos, no início do novo mandato, mas não se trata de uma questão legal. Até a reforma administrativa, a lei definia que os salários dos deputados e dos senadores seriam definidos de uma legislatura para a outra, mas a alteração constitucional acabou com a regra e não fixa data.
EFEITO CASCATA - Com a medida, é bom lembrar que a "contribuição" dos nossos ilustres parlamentares para o custo Brasil, é algo lastimável, uma vez que, em razão da irresponsável atitude, as Assembléias Legislativas e as Câmaras de Vereadores devem seguir o mesmo caminho.

Para os nossos parlamentares, o povo continua sendo apenas um detalhe...
-Se você achou essa notícia interessante, deixe o seu comentário.
Obrigado por acessar.

2 comentários:

Anônimo disse...

-É preciso bater com um porrete de jucá no lombo dos nossos representantes...verdadeiros ladrões...

Anônimo disse...

Isso é uma vergonha p o Brasil ô país sem futuro e ainda há quem diga que o Brasil ainda vai pra frente.