23 novembro 2006

SOBRE O DEBATE DOS CANDIDATOS À SUB-SECIONAL DE MOSSORÓ.
Sobre o debate de ontem, entre os candidatos Severino Moura e Humberto Fernandes, posto a opinião isenta do jornalista Carlos Santos:
"Debate da OAB é marcado por civilidade.
Apesar de existirem momentos pontuais de elevação de ânimo, no debate promovido ontem à noite, ao vivo, pela TV Cabo Mossoró (TCM), entre os candidatos a presidente da OAB/Mossoró, sobressaiu-se a civilidade.
Conversei com os candidatos Humberto Fernandes e Severino Moura logo após o duelo de idéias, propostas e estilos.
Disse a Humberto, por exemplo, que ele tinha sido deselegante em sua apresentação inicial. Protocolarmente desejou boa noite a várias pessoas e segmentos, não o fazendo em relação ao oponente. Ponderou, porém, que fora um “lapso de memória”. Nas considerações finais o candidato oposicionista reparou a gafe deselegante.
Severino Moura, um pouco mais leve após o programa, parecia confiante e satisfeito com sua performance. Sistematicamente sitiado pelo opositor como integrante de um grupo letárgico e cheio de “vícios”, ironizou: “Para estar há 38 anos na OAB como diz meu oponente, eu seria um Matuzalém”.
Um paradigma da educação no Estado, o professor e sacerdote padre Sátiro Dantas comentou sobre o debate: “Acho que poderiam ter sido mais incisivos, tocando em temas mais delicados como a corrupção de Estado etc”.
No programa, estudantes de faculdades de Direito de Mossoró e jornalistas pré-escolhidos fizeram perguntas aos candidatos. Num dos blocos, Severino e Humberto tiveram prerrogativa da indagação com os mecanismos da réplica e tréplica sendo amparados pelas regras da disputa. Uma comissão moderadora atuou discretamente agindo como filtro de eventuais excessos.
Nota 10 para a TCM, OAB e participantes em geral da iniciativa."
Acesse o blog do jornalista Carlos Santos: http://www.herzogcarlos.blogspot.com

Nenhum comentário: