27 novembro 2006

PT BATE DE FRENTE COM LULA NA DISPUTA PELA PRESIDÊNCIA DA CÂMARA
Demonstrando verdadeiro gesto de confronto com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que defende a recondução de Aldo Rebelo (PC do B – SP), o diretório nacional do PT deve mesmo lançar candidato à presidência da Câmara dos Deputados. Dois nomes já despontam como favoritos à indicação: Arlindo Chinaglia (SP), líder do governo na Câmara, que reúne as maiores chances e, correndo por fora Walter Pinheiro (BA), ex-líder da bancada e o deputado mais votado do partido nas últimas eleições. Soma-se a tal fato, o desejo do PMDB de concorrer, o que implicaria num elevado número de candidatos. Afigura-se assim um cenário em que a base governista poderá ter três candidatos a presidente da Câmara: Aldo, um petista e um peemedebista (provavelmente o baiano Geddel Vieira ou o cearense Eunício Oliveira).

BAIXO CLERO
A prevalecer a decisão da bancada petista, o partido corre o risco de caminhar numa mão dupla, o que representa um jogo de alto risco, uma vez que bate de frente com o presidente Lula e, de quebra, pode ressuscitar um cenário que no passado recente foi completamente desastroso. É fato que em 2005, em decorrência da inabilidade do PT para lidar com a questão abriu caminho para a vitória de Severino Cavalcanti (PP-PE), o chamado "rei do baixo clero".

Nenhum comentário: