14 outubro 2006

-UNIDADE FABRIL DA ITAGRES DE MOSSORÓ ADIA INAUGURAÇÃO.

A Porcelanati Revestimentos Cerâmicos, unidade fabril que o grupo catarinense Itagres constrói na margem direita da BR-304, em Mossoró, um investimento de R$ 54 milhões, vai atrasar a inauguração prevista para o final deste ano e depois prorrogada para março de 2007, em razão de um problema que ela mesma pode ter dado causa. O problema veio à tona há cerca de dois meses, durante uma reunião de executivos da Itagres com representantes do Governo do Estado, Caern, Cosern e DER, e é mais grave em relação à demanda de 4 Megawats feita pela empresa catarinense para suprir suas necessidades industriais. Segundo o gerente de comunicação da Cosern, a empresa só poderia executar as obras de instalação a partir de uma solicitação formal da Itagres; da elaboração de um projeto; da aprovação desse projeto e da assinatura de um contrato. Nada disso foi feito. A fábrica da Itrages produzirá para o mercado nacional e externo, numa primeira etapa, cerca de 330 mil metros quadrados/mês de pisos e revestimentos cerâmicos. Convém ressaltar, que o governo passado, ao assinar em 2002 o protocolo de intenções com a Itagres, deixou ao oblívio que, com a privatização da Cosern, não tinha mais qualquer poder de gerência sobre aquela ex-estatal. Isso é fato. Etretanto, como admite a empresa por um erro na concepção do projeto, a Itagres esqueceu de informar à Cosern sua demanda de energia elétrica. As consequências foram inevitáveis: um diretor da Itagres envolvido diretamente no processo de implantação da fábrica em Mossoró já teria sido afastado da empresa.

Nenhum comentário: