09 outubro 2006

-MUTANTES SÃO OS POLÍTICOS, NÃO A POLÍTICA.


Xeque –mate!
Meu caro Herbert,
Cada dia me convenço que não é a política que é mutante, mutantes são os políticos quando desejam reverter situações e corrigir decisões que, até então, pareciam as mais acertadas.
Você tem visto o Presidente candidato na TV nos últimos dias?
Viu quão dinâmica é a sua capacidade de mudar de opinião?
Antes era mais importante comício em São Bernardo que um debate em rede nacional. Bastou às urnas negarem, o que para ele parecia “favas contadas”, a sua vitória em primeiro turno, que agora até entrevista coletiva concede, já tem três debates agendados e com a disponibilidade de mais um. Seu ex-ministro Ricardo Berzoini, mais conhecido hoje como “boi de piranha” e os demais do dossiê “viraram bandidos” e o nosso Presidente-candidato não quer apenas um debate, quer, sobretudo, o debate ético.
Não sei qual o seu conceito de ética diante de tudo que tem acontecido, mas torço para que essa discussão “ÉTICA”, tão propagada por ele , não passe mesmo de uma grande lavagem de roupa suja.
Mas, deixemos o Lula e sua ética para depois e vamos falar “aqui de nós”. Da nossa ressaca eleitoral.
E como foi pra você não ganhar no primeiro turno?
É amigo, Santo Agnelo mandou parar foguetório na maioria dos municípios.
Doutor, não é que arrastaram “Sandrinha minha prima” de volta a Brasília !!??
Por aqui, mas exatamente na Assembléia, ainda um tanto esvaziada, alguns tristes e “muitos” muito alegres. Os “eleitores-assessores”, cada um do seu jeito, faziam as suas análises e buscavam explicações para o naufrágio de alguns veteranos e a vitória dos novatos.
Durante todo esse tempo, no que se refere às candidaturas do PV, cujas vitórias se constituem na maior surpresa, do ponto de vista do número de votos, só ouvi de uma pessoa a afirmação de que a “borboleta” teria uma votação superior a 40 mil votos e que o deputado Paulo Davim deveria chegar aos 25 mil votos.
Você conhece algum profeta chamado Calazans Louzard? ele é velho conhecido de Neide Suassuana e a “voz desse Profeta” foi a realizade das urnas, nesse caso.
Essa semana foi também para lamentar que, embora defendamos a Democracia, nos deparamos com atitudes totalmente antidemocráticas. Um eleitor, do município de Barcelona, que costuma nos visitar na Assembléia Legislativa, fala do seu voto e da sua já propagada exoneração de um cargo comissionado que tem na Prefeitura. Motivo: Não votou com a candidata do Prefeito, que por sinal, perdeu lá. Por outro lado lembra, que para votar nesse mesmo Prefeito, que agora o ameaça de exoneração, ele enfrentou a ira do pai, contrário a sua posição em 2004.
Que grande ironia!
Um amigo, irmão de um outro Prefeito, me conta, com um misto de prazer e raiva, das exonerações promovidas no seu municipio, após a votação de domingo. Motivo: os comissionados também tiveram a “ousadia” de optar por um candidato que não, a candidata do prefeito.
E viva a democracia!!!!!!!
E ainda dizem que é Chiquinho Germano, atual prefeito de Rodolfo Fernandes, “aí em nós”, o único político potiguar que mantém um “curral eleitoral” no seu município.
Santa ignorância!
Já na minha terra, na brisa fresca da Serra, reinou a paz pública. Bicudos e bacuraus que jamais se bicavam, pediram e contaram os votos juntos, um prato meio indigesto para alguns, que catavam a cebola para as bordas, mas que não deixou de ser servido como se fosse um banquete.
Agora, mais uma vez, as peças desse jogo estão repostas no tabuleiro com formato de elefante, numa disputa entre Rei e Rainha, com bispos, peões e ,especialmente, cavalos, numa grande corrida para levar o seu “favorito” a Torre.
O jogo está em Xeque.
Resta saber quem dirá o xeque–mate!
(BERNADETE CAVALCANTE - jornalsita)

Nenhum comentário: