07 fevereiro 2014

SOLIDARIEDADE: SHOW ARRECADARÁ FUNDOS PARA O TRATAMENTO DE SAÚDE DO ENGENHEIRO, POETA, INSTRUMENTISTA, MÚSICO E COMPOSITOR JOSÉ VALDI.




Será realizado hoje, às 20h, no Teatro Municipal Dix-huit Rosado, o show 'Viva Zé Valdi', destinado à arrecadação de fundos para o tratamento de um tumor no cérebro do engenheiro agrônomo, poeta, músico, instrumentista, cantor e compositor José Valdi.
 
O evento de forte veia cultural contará com apresentações do Grupo Vina, acompanhado de Mazinho Viana, Tony Silva, Iremar Leite e Mariano. Em seguida, a noite será marcada pela apresentação dos poetas Antônio Francisco, Genildo Costa e Nildo da Pedra Branca, além da banda Radiola Clube e cantores como Josivan Dantas, Zé Carlos e Herbert Mota, este último cantará músicas feitas em parceria com Zé Valdi na época do Sementes da Trupe. 

A entrada custará R$ 30 inteira e R$ 15 estudante. 

Todos os artistas abriram mão do cachê para ajudar na campanha pelo agrônomo. "Pedimos a todos aqueles que conhecem o agrônomo e poeta, que reconhecem sua importância para a cultura local, ou que se sensibilizam com a causa que participem, ajudando-o", disse Herbert Mota, organizador do show.
 
Detectado o tumor no início de janeiro, o tratamento do tumor na cabeça, realizado em Natal, tem exigido muita força e recursos financeiros, por isso a mobilização em torno do show, que não só levantará fundos, como servirá para demonstrar carinho e apoio ao assuense Zé Valdi.
 
"Essa iniciativa tem um ponto de convergência que é a formação de uma corrente de orações para dar apoio ao nosso amigo e personalidade Zé Valdi, que infelizmente passa por esse momento de dificuldades", disse Herbert Mota.
 
Interessados poderão contribuir com a campanha para arrecadação direta de fundos através da conta nº 20.901-5, operação 51, agência 3293-x, Banco do Brasil S. A.


José Valdi é forte contribuidor da cultura

José Valdi, formado pela então Escola Superior de Agricultura de Mossoró (Esam) na década de 1980, época em que junto com Honorata (Nora), Júlia, Sabiá (percussionista), Wilson Miguel e Herbert Mota integrou o grupo Sementes da Trupe, que interpretava canções próprias e de artistas ainda desconhecidos nacionalmente, à época, como Tetê Espíndola, Almir Sater, Xangai e Vital Farias. 

O Sementes da Trupe participou do Festival do Forte, em Natal, em 1984, e fez apresentações em universidades nas cidades de Campina Grande, João Pessoa e Natal, promovendo cultura e boa música pelo Nordeste. Com várias composições que jamais foram gravadas, o grupo participou ainda das festas na famosa Casa 14 da vila acadêmica da Esam. 

Fortemente ligado ao movimento cultural de Mossoró, a música "Sindicato do Garrancho", usada na abertura da peça "Garrancho, ópera sertaneja", no espetáculo "Chuva de Bala" do ano passado, tem a melodia feita por Zé Valdi, dando vida à letra de Aécio Cândido e Crispiniano Neto.


fonte: jornal o mossotoense

Nenhum comentário: