03 fevereiro 2014

SHOW "VIVA ZÉ VALDI" SERÁ REALIZADO NESTE DIA 7 DE FEVEREIRO NO TEATRO DIX-HUIT ROSADO.



O SHOW - No dia 7 de fevereiro, às 20h, o Teatro Municipal Dix-huit Rosado será palco para um grande espetáculo de solidariedade e amor ao próximo. Nesse dia, será realizado um evento para angariar recursos em prol de José Valdir de Oliveira, que passa por um tratamento médico de alto custo. O evento tem início previsto para as 20h da próxima sexta-feira, 7, e tem como atrações o Grupo Vina, a banda Radiola Clube e vários artistas convidados. Toda a renda arrecadada pelo evento será revertida para o custeio das despesas com o tratamento ao qual José Valdir vem se submetendo. Inclusive, o valor que seria pago como cachê para as atrações principais, já que tanto o grupo Vina quanto a banda Radiola Clube e os demais artistas que se apresentarão abraçaram a causa e doaram integralmente seus cachês. 

IDEALIZADORES - O show beneficente intitulado “Viva Zé Valdir” foi idealizado por seus amigos. Entre os idealizadores estão Aécio Cândido, Anadja Braz, João Liberalino, Otília Neta, Elza Brito, Fátima Araújo, Carlos Lima, Rogério Dias, Emanuel Braz e Herbert Mota. 

SENHAS - Os interessados em participar do evento e colaborar com esse gesto de solidariedade já podem adquirir suas senhas antecipadamente, que estão sendo comercializadas no Café Bagdad, no Liberdade Shopping, e na MPB Pastelaria, na Praça de Convivência. Os valores das entradas estão divididos entre inteira (R$ 30,00) e meia (R$ 15,00). 

JOSÉ VALDIR - Natural do município de Assú, José Valdir é engenheiro agrônomo, poeta, instrumentista, cantor e compositor. Nos anos 1980, estudou e concluiu o curso de Agronomia na antiga Escola Superior de Agricultura de Mossoró (ESAM), hoje Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA). Na primeira metade dos anos 80, José Valdir participou do grupo Sementes da Trupe, que, além dele, tinha como componentes Herbert Mota, Honorata (Nora), Júlia, Sabiá (percussionista) e Wilson Miguel. Segundo Herbert Mota, o grupo interpretava composições próprias, mas trazia para o cenário artistas excelentes, ainda que iniciantes e de pouca expressão em nível nacional, como é o caso de Tetê Espíndola, Almir Sater, Xangai, Vital Farias, entre outros. “Participamos do ‘Festival do Forte’ em Natal, em 1984, e fizemos apresentações em algumas universidades como em Campina Grande, João Pessoa e Natal. Temos várias composições daquela época que jamais foram gravadas. Não posso deixar de citar, para registro, as festas na famosa casa 14 da vila acadêmica da Esam, onde rolava muita música de qualidade, bem assim os inesquecíveis Shows de 1º de Maio que eram realizados em Mossoró onde José Valdi sempre participou. Desfez-se o grupo e cada um seguiu seu caminho, sem, no entanto, perder o contato. Valdir fez por merecer o curso e o diploma de engenheiro agrônomo e estabeleceu-se na atividade agrícola e permanece no Vale do Açu, executando a musicalidade, nas horas vagas”, lembra. 

DOENÇA –  Nos últimos dias de 2013, José Valdir foi acometido por problemas de saúde que demandaram um dispendioso e intensivo tratamento, que já está em curso para o combate a um tumor detectado na sua cabeça. O tratamento está sendo realizado em Natal. 

DOAÇÕES – Além de participar do show em prol do tratamento de José Valdir, os interessados em contribuir para o custeio das despesas do tratamento podem fazer doações em dinheiro a através da conta 20.901-5, operação 51, agência 3293-X, do Banco do Brasil. 


Nenhum comentário: