04 fevereiro 2014

PROTESTO OBRIGA PREFEITA DE BARAÚNA E GOVERNADORA DEBATEREM INSEGURANÇA.

Leio em alguns blogs que a recém empossada prefeita de Baraúna, Luciana Oliveira (foto), será recebida em audiência pela governadora Rosalba Ciarlini (DEM), nesta quinta-feira, 6, em Natal, e que um dos pontos da pautas do encontro refere-se às "ações emergenciais a serem implementadas contra avanço da violência no município. E, mais: que as tais ações serão levadas a efeito mediante parceria entre os entes governamentais, ou seja, Município de Baraúna e governo do Estado.

O mais curioso, e bota curioso nisso, é que a reunião foi marcada ontem, 3, pela própria prefeita, através de telefonema, diretamente com Rosalba Ciarlini. Assim, sem intermediário, como é mais propício em ano de eleição.
 
Na realidade, a ligação da prefeita para a governadora se deu como uma espécie de satisfação ao protesto realizado pelos moradores da comunidade rural do Juremal, ontem, 3, contra a crescente insegurança no município, quando, para tanto, bloquearam, por mais de cinco (5) horas, o fluxo de veículos na RN-015, que liga aquele município a Mossoró.

No frigir dos ovos, a chegada da notícia acerca da audiência, serviu como moeda de troca da prefeitura com os manifestantes para a liberação da rodovia. Um alívio.
 
NOTA: 
 
1. Demonstrando boa vontade, ao menos é o que deixa transparecer, a prefeita agiu rapidamente e, sem maiores dificuldades, conseguiu uma audiência com a governadora, a meu ver, para absolutamente nada. 
 
2. Depois que a governadora deu a infeliz (porém verdadeira) declaração dizendo que "NÃO SABE MAIS O QUE FAZER PARA COMBATER A VIOLÊNCIA, tem-se que, embora lamentável, esta se constitui em apenas uma das muitas tristes realidades que assolam o nosso velho e bravo Rio Grande do Norte.
 
3. O RN está à deriva! Isto é fato! Não existe um único Órgão da Administração Pública do RN, quer direta quer indireta, que esteja operando sequer com as suas funções básicas.
 
4. Muito embora seja a segurança pública uma obrigação/dever do Estado, o que ée fato é que, infelizmente, a situação do município de Baraúna, não será objeto de nenhuma ação por parte do governo do RN, e, caso isso venha a acontecer, não será algo duradouro; a inoperância da máquina administrativa do RN não permitirá.
 
5. O atual governo do RN não consegue sequer administrar a folha de pagamento.


Nenhum comentário: