07 maio 2013

BASE ALIADA DO GOVERNO FEDERAL COMEÇA DIÁLOGO A NÍVEL DE RN.

WILMA CONFIRMA DIÁLOGO COM HENRIQUE E PODE DISPUTAR  GOVERNO.
A presidente do PSB no Rio Grande do Norte, vice-prefeita Wilma Maria de Faria, visitou no último sábado o presidente da Câmara dos Deputados, presidente do PMDB potiguar, deputado federal Henrique Alves. Tratou-se de um fato político, uma vez que, após o encontro, a ex-governadora declarou que jogará o jogo de 2014, podendo assumir a posição tanto de candidata à governadora, quanto de senadora ou de deputada federal.

De uma só vez, além de acenar para uma composição com o PMDB, Wilma mandou um alerta para os aliados, tanto para o vice-governador, Robinson Faria, presidente do PSD e pré-candidato a governador, quanto para a deputada federal Fátima Bezerra, pré-candidata ao Senado. “Eu quero uma candidatura que não me dê problemas. Nem com aliados e nem financeiramente. Eu não tenho os recursos que muitos outros têm”, sinalizou.

Ao Jornal de Hoje, a governadora declarou que a visita a Henrique foi protocolar. “Evidente que nós que já estivemos juntos, falamos sobre política, gentileza de parte a parte”, explicou Wilma. “Por enquanto não tem nada decidido para 2014. Mas, o PSB aceita dialogar com o PMDB. Nós não somos aliados no plano nacional?”, completou a ex-governadora.

Wilma não respondeu se votaria em Henrique Alves para governador ou senador. Disse que não era a hora de abordar, pelo menos publicamente, o tema. Mas interpretou bem o encontro com o peemedebista, ao dizer que se dispôs a “conversar, abrir portas”. “Ele é presidente da Câmara, ocupa uma posição muito importante para nós potiguares, é o primeiro deputado que assumiu (a Presidência da Câmara no RN)”, afirmou.

Já tivemos conversando em outros momentos políticos. Dificuldade de dialogar nós não temos”, completou a ex-governadora, ainda no tocante à conversa com Henrique Alves. Ao justificar o movimento político, Wilma disse que adota o ponto de vista democrático. “Como presidente do PSB, temos que ouvir vereadores, prefeitos, vice-prefeitos”.

Sobre a abertura dos diálogos, Wilma disse que “entrar no jogo, no sentido de decidir e participar, é uma coisa normal”. Segundo ela, há respeito por sua participação, por presidir no Estado um partido importante no cenário nacional e estadual, além da posição de ex-governadora e ex-prefeita de Natal. “Além do apoio popular que nós temos. E isso tudo me credencia a continuar a luta”, afirmou.

Wilma confirma que pode disputar uma vaga de deputada federal, mas não descarta o governo ou o Senado. “Tenho dito que minha opção pessoal seria pelo legislativo, mas estou aberta a discutir outras possibilidades. Afinal de contas, todos que somos democráticos sabemos que só podemos tomar uma decisão com o apoio de toda a agremiação. Coloco-me à disposição neste sentido”, disse Wilma, confirmando que poderá assumir qualquer posição nas eleições de 2014.


PSB pode compor chapa como vice-governador

Além de sinalizar com candidatura majoritária, Wilma diz que o PSB poderá também negociar com futuros parceiros políticos a indicação de um nome dos seus quadros para vice-governador, e ainda as condições para uma chapa forte de candidatos a deputado federal e estadual.

A gente tem que manter no coração do povo a esperança e a expectativa de poder, que é fundamental para que a gente some esforços. Meu nome ou o nome de companheiros e companheiros”, afirma a ex-governadora, destacando que o PSB “pode somar com vice, com aliança para ampliar capacidade de fazer número maior de deputados federais e estaduais”, destacou.

Temos que estar somando nesse processo que tem tudo a ver conosco que é a legislação eleitoral, que nos manda fazer mais alianças. Porque é importante para o partido fazer não só governador e senador, mas também deputado federal e estadual. Tenho que pensar em tudo isso como presidente do partido. Não falo só por mim, pessoa e cidadã, falo também pelo partido”, completou.

Sobre os aliados Robinson Faria (PSD), pré-candidato a governador, e Fátima Bezerra (PT), pré-candidata a senadora, Wilma disse que “estão na mesma luta que eu estou: estão defendendo aquilo que eu defendo: o partido”.

Sobre Robinson Faria, Wilma disse que continua o diálogo, assim como o PT de Fátima Bezerra. “A gente continua conversando e muito próximos. A não ser que haja mudança da parte dele. Mas estamos muito próximos, estamos sempre conversando, a gente sempre conversa”. No que diz respeito ao PT, Wilma Lembra que haverá reunião no próximo dia 10 com os petistas.

A gente vai conversar, está muito longe das definições. Inclusive temos a reunião do dia 10 com o Partido dos Trabalhadores. Não vai ser importante no sentido de termos decisões, mas serão os primeiros passos”, afirmou.
Fonte: Jornal de Hoje
  Por: Alex Viana

Nenhum comentário: