08 fevereiro 2013

CARTÃO CORPORATIVO: PORQUE TANTOS ESCÂNDALOS?

Frequentemente no foco do noticiário brasileiro, o escândalo dos CARTÕES CORPORATIVOS constitui-se numa vergonhosa crise política no governo federal, cujo nascedouro se deu no ano de 2008, quando veio a tona uma série de denúncias sobre gastos irregulares na sua utilização.
.
Sem qualquer óbice, os Cartões Corporativos foram instituídos no último ano do governo de Fernando Henrique Cardoso (2002), segundo os seus idealizadores, para uma maior transparência e rapidez na cobertura de gastos emergenciais.

O que era para ser uma solução, na realidade, passou a ser um problema de ordem estrutural, uma vez que a estrutura governamental, que deveria utilizá-lo para despesas pequenas e urgentes, continua usando-o para dispensar licitações e dar mimos aos mais próximos do governo. Exatamente por tal motivo é que dos cerca de 150 cartões corporativos distribuídos, o site oficial do Governo Federal (aqui), não divulga os dados de todos os gastos.

Veja, abaixo em que pode ser utilizado o cartão corporativo:

1. Agências de turismo
2. Aluguel de carros
3. Artigos eletrônicos
4. Cias aéreas
5. Drogarias e farmácias
6. Entretenimento
7. Estacionamentos
8. Hospitais e clínicas
9. Hotéis
10. Joalherias
11. Lojas de departamento
12. Materiais de construção
13. Móveis e decoração
14. Outros varejos
15. Pedágios
16. Postos de combustíveis
17. Restaurantes
18. Revendas de veículos
19. Saques
20. Serviços
21. Serviços e autopeças
22. Supermercados
23. Telemarketing e catálogo
24. Vestuário
25. Outros estabelecimentos




Nenhum comentário: