04 fevereiro 2013

ARTIGO.


MOSSORÓ TERRA QUE COMBATEU LAMPIÃO E SANTIFICOU JARARACA
Por Félix Gomes Neto - advogado

Lembro-me que quando menino escutava do meu quarto os discursos de Wilson Cabral no banheiro da nossa casa da Rua Frei Miguelinho, já que não cantava como os outros irmãos, apenas discursava, sempre lhe ouvi imitar os oradores da época, buscando soluções para Mossoró, tendo escutada num daqueles ele pedir providencias para pavimentar a nossa rua e assim foi feito, estando hoje asfaltada, muito embora ninguém deva lembrar de quem foi iniciativa de atender a sua reivindicação, apenas eu lembro do discurso.

Os tempos são outros, deixei de ouvi-lo no banheiro, passando a acompanha-lo na a sua trajetória pelo rádio, jornais e agora no seu blog. No entanto, o vejo continuar a reivindicar, agradecer, criticar, elogiar, numa linguagem de fácil compreensão, simplesmente são os reclames do mais humilde através de sua inteligência, moldada na formação acadêmica e pela experiência de vida. È o que acho. Parabéns.

E hoje ao ler seu blog, deparei-me com a seguinte expressão sobre Mossoró/RN: “... terra que combateu Lampião e santificou Jararaca ...”

Entendo que tal situação ainda hoje está presente em nossas vidas. Você tem razão, a história indica que combatemos lampião, trocando tiros com Jararaca e logo depois, o santificamos. È o caminho adotado pelo povo, seguindo a opinião do momento, sem medir as consequências e o resultado no futuro. Lamentável, mais é a verdade.

Da mesma forma, nos atuais tempos modernos, não mais funciona o bilhete, como na época de lampião. No entanto a situação indicada no seu artigo continua em evidencia, já que o mesmo povo que elege o candidato e o idólatra é o mesmo que o mal trata com as mais variadas críticas, repetindo por analogia o que ocorreu com jararaca, apenas no sentido contrário: “santifica e depois combate”.

Enfim, os que colocam os seus nomes a disposição para o julgamento do povo nas urnas, assim como jararaca, encontram uma duvida na analise popular: “heróis ou bandidos?”. Qual a razão de tal contradição?. Vejo o povo elegendo e aplaudindo e no outro dia, simplesmente repudiando, vaiando, criticando, esfolando, até atingindo a honra pessoal de seus representantes. Será que o povo tem a consciência de suas atitudes?

A quem interessou na época combater lampião na pessoa de jararaca?. Quais os interesses em transforma-lo em santo?. Jamais saberemos, tendo apenas a certeza de que alguém foi beneficiado. È a única certeza, foi combatido e logo depois santificado. O que ocorreu?

Deixo tal reflexão para que todos analise a atual conjuntura política nacional, estadual e municipal e sob tal ótica, passemos a analisar as situações dentro de um caminho de razoabilidade, distanciando-se de seguir os interesses implícitos de muitos que não se preocupam com a verdade, induzindo o mais humilde ao erro.

Diante de tal quadro, muito importante será não seguir o exemplo de lampião, buscando analisar as noticias veiculadas pelos formadores de opinião de forma imparcial, e não simplesmente, combater para depois santificar ou vice versa, quando da efetiva escolha no processo eleitoral.
 
Professor, você tem razão: “ ... Mossoró é a terra que combateu Lampião e santificou Jararaca ...”, atualmente não é diferente, o povo muda de pensamento a cada momento. Será que o povo agiu ou está agir certo? Nunca saberemos. Devemos ter opinião própria e sob tal vertente, poderemos até combater e depois santificar, levados apenas pela verdade. Fica assim registrado o nosso pensamento.
 

Nenhum comentário: