03 abril 2012

PRESIDENTE EM EXERCÍCIO DO TJRN VISITA OBRAS DO NOVO FÓRUM DE MOSSORÓ.

.
O desembargador Expedido Ferreira de Souza visitou, na condição de presidente em exercício do Tribunal de Justiça, na tarde de sexta-feira, 30, as obras de construção do novo Fórum Desembargador Silveira Martins, da Comarca de Mossoró. 

O fórum é projetado para comportar 30 varas e sua estrutura receberá, com folga, todas as unidades da Justiça na cidade que se encontra espalhada em seis edifícios distintos.

O novo fórum está previsto para ser entregue até o mês de dezembro deste ano e está orçado em R$ 13 milhões. De acordo com o Setor de Engenharia do Tribunal de Justiça, o edifício tem 8.896.20 m² de área construída, em um total de 2 hectares ou 20 mil m² de terreno total, que foi doado pela UFERSA. 

A empresa responsável pela obra é AR Projetos e Construções LTDA., a mesma que construiu o Fórum Municipal de Caicó.

Estrutura
O novo fórum será composto por quatro blocos: nos Blocos A e B possuirão sete pavimentos, onde funcionarão as 30 secretarias, depósito, auditório, almoxarifado, um auditório para a realização de leilões e um arquivo. 

No Bloco C, serão três pavimentos, onde terá a parte administrativa do fórum, como sala para ajuizamento de ações, sala da OAB, Biblioteca, Setor Financeiro, Direção, Sala de Oficial de Justiça, além de uma Agência Bancária.

O Bloco D é dedicado ao Salão do Júri Popular, equipado ainda com sala do Promotor, Sala Secreta, Gabinete do Juiz e uma cela. 

O Júri tem capacidade para 249 assentos, com total isolamento acústico no texto e nas paredes. 

Além disso, é todo adaptado para cadeirantes, inclusive com uma rampa na entrada do prédio. 

A cada pavimento existe um adaptado para deficiente físico. Todo o prédio é climatizado, com uma central de ar-condicionado equipado com dutos e sprints. 

O edifício terá três elevadores da Hyundai, um dos mais modernos do mundo.

Na visita, o desembargador Expedido Ferreira estava acompanhado dos juízes Edino Jales, Breno Valério e José Herval.




FONTE:TJRN

Nenhum comentário: