08 dezembro 2011

SOBRE A PASSAGEM DO GOVERNADOR EDUARDO CAMPOS, POR MOSSORÓ...

.
... faço questão de aqui destacar a análise do sempre antenado jornalista Carlos Santos, notadamente, sobre fatos que passaram despercebidos:
.
"Os passos, sem frevo, de dois pernambucanos em Mossoró.

A passagem fugaz do governador pernambucano Eduardo Campos (PSB), por Mossoró, à noite de terça-feira (6), para fazer palestra em seminário organizado pelo PSB mossoroense, teve também bastidores interessantes.

Imperceptível à maioria, por exemplo, foi a “carona” que o governador deu do Garbos Recepções e Eventos (onde proferiu palestra sobre gestão pública) ao Aeroporto Governador Dix-sept Rosado. No carro que o levou estava, ao seu lado, o também pernambucano José Dario, juiz do Trabalho em Mossoró.
.
Os dois, distanciados no tempo, na atividade pública e fisicamente, já tiveram parentes em trincheiras políticas distintas, em tempos bem remotos. Cada um com seu gládio próprio.
.
Eduardo, governador reeleito, é neto do também ex-governador Miguel Arraes (PSB), falecido em 2005. Dario, neto de Antônio Alves Pereira, que enfrentou o avô de Eduardo à Prefeitura do Recife (e perdeu), em 1959.
Arraes, ex-deputado estadual (duas vezes, à época), teve apoio do prefeito Pelópidas da Silveira para sucedê-lo e do governador Cid Sampaio Feijó.
.
Cid, a propósito, era concunhado do próprio Arraes, que obteve vitória apertada sobre o avô de Dario, nas eleições municipais de Recife.
.
Bem, mas política pernambucana não foi o cerne da prosa entre ambos. Pelo o que apurou o Blog, a conversa entre os dois também não foi arrimada em reminiscências familiares ou frevo.
.
O tititi tem relação direta com saúde pública em Mossoró. Qualquer pessoa sintonizada com o município e razoavelmente bem-informada, sabe, que tudo vai de mal a pior."
.
.

Nenhum comentário: