15 dezembro 2011

CÂMARA DOS DEPUTADOS APROVA NORMA QUE EXTINGUE OS TRIBUTOS INCIDENTES SOBRE PRODUÇÕES MUSICAIS.

.
O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, em segundo turno, a Proposta de Emenda à Constituição da música (PEC 98/07) que concede imunidade tributária à produção de CDs e DVDs de autores brasileiros. 
.
A medida estabelece que fonogramas e videofonogramas produzidos no Brasil não pagarão mais impostos, tanto federais quanto estaduais e municipais. 
.
A PEC, elaborada por 15 deputados de diferentes partidos e regiões, define ainda que mídias ou arquivos digitais que contenham produção nacional ficam também isentos.

Para o relator da matéria, deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), a redução no preço final dos produtos pode chegar a 25%. 
.
A proposta estabelece que não será cobrado o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre as produções musicais em todo o país. 
.
O texto não inclui a etapa de replicação, quando as obras gravadas são copiadas para o suporte físico.

O texto da PEC modifica o inciso sexto do artigo 150 da Constituição Federal. É neste trecho da Carta Magna que fica vedado à União, às unidades da federação e aos municípios a criação de impostos para templos de qualquer culto e livro, jornais, periódicos e papel destinado à sua impressão, entre outros. 
.
A proposta restringe o benefício para CDs e DVDs produzidos no Brasil, por artistas brasileiros.

O principal objetivo da proposta, segundo seus autores, é ampliar a comercialização de CDs e DVDs de música brasileira e fortalecer o mercado nacional. 
.
Artistas do país inteiro fizeram manifestação durante a tarde na Câmara. “Hoje a produção musical é feita pela gravadora independente ou pelo próprio artista que produz o seu trabalho, por isso essa PEC é tão importante, para que a gente possa trazer mais produtos aos nossos fãs”, disse a cantora baiana Margareth Menezes que se apresentou para quem passava pela Câmara.

A aprovação da PEC foi comemorada por artistas que lotaram o Plenário, dentre eles as cantoras Fafá de Belém e Sandra de Sá. Entoando a música “Carinhoso”, de Pixinguinha, conhecida pelos versos “meu coração/ não sei por que/bate feliz, quando te vê/ e os meus olhos, ficam sorrindo, e pelas ruas vão te seguindo”, cerca de 20 pessoas subiram à mesa e se colocaram ao lado do presidente da Casa, deputado Marco Maia (PT-RS).
.
.
fonte:congressoemfoco
.

Nenhum comentário: