13 setembro 2010

MEDICAMENTOS: ÉTICOS OU ANTIÉTICOS?

.
A indústrias farmacêuticas multinacionais conseguiram cravar o termo ÉTICO para definir os medicamentos que produz. Este termo foi proposto com uma única finalidade: lançar dúvidas sobre a qualidade dos medicamentos que não são ÉTICOS. Mas em verdade os ditos ÉTICOS são mais que ANTIÉTICOS por que são uma forma disfarçada de roubar dinheiro dos pacientes.

Os médicos recebem dinheiro das indústrias farmacêuticas para prescrever seus medicamentos ÉTICOS. Essa prática assume sua forma mais perversa quando os médicos, para receber esse dinheiro, dizem para seus pacientes que somente o medicamento receitado é de boa qualidade e que o genérico ou o concorrente de outra marca não tem qualidade. ISSO É UMA MENTIRA!

Porque isso é perverso? Porque o paciente que já esta pagando pela consulta médica também acaba pagando a mais pelo medicamento que compra na farmácia para que a indústria farmacêutica repasse a comissão (dinheiro) do médico.

Por isso este tipo de medicamento dito ÉTICO, das indústrias que pagam aos médicos para prescreverem, na verdade são ANTIÉTICOS. As maiores fabricantes de medicamentos ANTIÉTICOS são as indústrias farmacêuticas multinacionais.

As indústrias de medicamentos nacionais e os genéricos não dão dinheiro aos médicos para prescrever seus medicamentos.
.
POR ISSO ALÉM DE TEREM A MESMA QUALIDADE, SÃO MAIS BARATOS NAS FARMÁCIAS!

VIVA OS MEDICAMENTOS GENÉRICOS!

(Farm. Danilo Caser - Presidente da FEIFAR).
.
.
(Enviado por Hermenegilda, Mossoró, RN, Brazil)
.
.
.

Nenhum comentário: