02 setembro 2009

- ARTIGO

.
.
FRAGMENTOS DE UM DIÁRIO
Por Franklin Jorge*

.Um escritor é seu estilo, sua cultura e reiterações.
Sem reiterações, sem personalidade. Sem personalidade, sem estilo.
Lembro agora duma remota tarde na companhia de Cascudo (Luis da Câmara C.), quando ele me deu uma aula sobre a origem do meu nome (de franc, que teria dado origem a francos e a França, o povo e o futuro país; espécie de clava primitiva usada em batalhas pelos francos); disse-me: “Seja fiel ao seu nome; seja franco”…
Noutra ocasião - ou nesse mesmo dia -, terá me dito também que a arte começa pela personalidade; sem personalidade, sem diferencial e sem individualismo.
Anos depois, ou seja mais recentemente, enquanto saboreavamos o seu delicioso cordial, o escritor caboverdiano Luis Romano, ao relatar-me uma conversa que tivera com Edgar Barbosa a meu respeito, conta-me que ele lhe teria dito essas quatro palavras: Ele tem muita personalidade…
.Disse Borges que o jornalismo se torna terrivel justamente por suas reiterações. Um escandalo, quando não se propaga, não passa de uma noticia como qualquer outra. O que o torna corrosivo é a repetição.
Escandalosa é a repetição.
.Ainda sobre o mistério dos nomes. Jorge, Gorgós em grego; agricultor e, metaforicamente, dificuldade: agri-cultor, explica-me Stella (Leonardos), versada nessas singularidades onomásticas.
Dou-lhe a palavra final sobre o meu nome composto em torneio por minhas duas avós:
…livre senhor de sua cultura (ou agricultura).
.Mais importante do que o tema, num livro, é o estilo. O modo de dizer que singulariza a escritura e que em sentido figurado corresponderia a assinatura num documento.Não surpreende que o tema seja secundário e mesmo irrelevante.
Perdi muito tempo à procura de temas. Não descobrira ainda que são eles que nos acham, queiramos ou não…
Borges escreveu sobre Evaristo Carriego, não por que fosse um grande poeta, mas “por ser do bairro” e acessivel à sua curiosidade, pois frequentava regularmente a casa de seus pais…
O tema é somente um pretexto.
.
.
.
CURTINHAS:
.
CABRAL - Wilson Cabral dá nova roupagem ao seu homônimo programa e muda de prefixo. Há cerca de nove anos apresentado na Rádio Difusora de Mossoró, o programa será levado ao ar através da Rádio Rural de Mossoró. Dominical, a partir das 07:00. Parabéns e sucesso.
.
PREÇOS - Muito embora não cultive o hábito de fazer feira, mas, vez ou outra, me aventuro. Numa dessas, semana passada, em um grande supermercado de Mossoro, comprei determinado produto por R$ 18,00. Normal? que nada! o mesmo produto no Atacadão (que nao é de Mossoró), custa R$ 11,00. É por essas e outras que o Hiperbompreço está vindo para cá. Bairrismo, sim; babaquice, não.
.
POSTURA - Inegável que a postura dos vereadores Lahyrinho e Genivan em razão do movimento paredista dos funcionários do município de Mossoró, seja realmente de total e irrestrito apoio. Aliás, a Câmara de vereadores deve adotar como prática a participação em todo e qualquer fato ou situação que envolva o interesse da população. Embora omissão possa rimar com ação, já está na hora de os nosso bravios edis, na prática, ser o diferencial entre omissivo e comissivo.
.
COPÃO - Pelo número excessivo de faltas, creio que o meu jubilamento já deve estar na pauta. Meu caro Tio Colorau, em sendo você uma expécie de coordenador mor do Copão, veja se consegue engavetar as cerca de onze (11) representações contra mim. Na realidade, o que tem me feito ausente de alguns compromissos sociais, é exatamente o excesso de trabalho: vagens, audiências, prazos, etc. A advocacia é uma profissão apaixonante, sim. Mas, em contrapartida, é um camiho sem volta. E essa, salvo melhor juízo, é uma das razões que diferencia o advogado que a exerce na condição de 'bico' daquele que a exerce como mister.
.
CAFEZAL - Peço licença ao colunismo social da terrinha para fazer um merecido registro: o papo descompromissado do finalzinho das tardes no cafezal (Memorial da Resistência) é algo, no mínimo, imperdível. Newton Rego, Vânia Bolão/Valney, Nóbrega (INSS), Lúcio Ney, Gildo Calado, Wilson Cabral, Erasmo Firmino (médico), Pedro Moura, Tércio Pereira (PT), Souza Júnior, Almeri (cabeça), Tasso, e o 'serelepe' Zezinho, são algumas assiduidades.
.
.
.
.

2 comentários:

Erasmo Firmino disse...

Nobre advogado Herbert Mota, quando encontrares um tempinho na sua agenda nos brinde com sua presença numa das reuniões do COPÃO. Será uma imensa satisfação. Nem que seja para falar de moto com Polairinho.

Anônimo disse...

NO CAFESAL SO ANDA FILE MIGNON